A contratação de novos colaboradores é um momento complicado para muitos gestores, principalmente quando não sabem conduzir um processo de seleção. Uma contratação mal feita põe em dúvida a credibilidade do gestor que contratou, aumenta a rotatividade e os gastos da empresa e freia o crescimento da organização.

Se você não quer cometer erros na contratação de funcionários ou se está sendo cobrado para não falhar mais, não se preocupe! Listamos tudo o que você precisa saber para escolher o melhor candidato. Confira!

Defina o perfil da vaga

Primeiramente, é fundamental que seja bem definido o perfil da vaga e o perfil do profissional ideal. Fazendo isso, o recrutador conseguirá desenvolver o processo de seleção e aplicar testes de modo a revelar as características desejadas em um candidato.

No momento de fazer essa definição, é importante que você converse com o gestor que abriu a vaga para entender de fato quais são as competências técnicas, as habilidades e características que o profissional a ser contratado para o time dele precisa ter.

Seja claro e divulgue a empresa

Ser claro sobre a vaga, a rotina de trabalho, os benefícios e os valores da empresa é muito importante para manter no processo seletivo somente as pessoas que realmente se interessam pelo que a organização tem a oferecer.

Lembre-se de que é importante que o candidato tenha o perfil cultural da empresa. Dessa forma, você conseguirá montar uma equipe estruturada e adequada à cultura da organização.

Além disso, nesse momento do primeiro contato com os profissionais, é fundamental que o recrutador saiba valorizar a empresa para conseguir gerar valor para o candidato. Caso essa etapa não seja realizada de maneira correta, o gestor corre o risco de chegar ao fim do processo seletivo sem poder contar com pessoas realmente interessadas.

Colabore com os recrutadores

Em um processo seletivo onde existam recrutadores (headhunters) envolvidos, é importante sempre colaborar com eles. A busca, avaliação e atração de profissionais não é fácil e precisa estar totalmente alinhada ao perfil da vaga. Por isso, é importante colaborar com as eventuais dúvidas dos recrutadores para que o processo seja conduzido da maneira mais assertiva e ágil possível.  

Não se prenda a estereótipos

O clichê de que não se pode julgar um livro pela capa é antigo e ao mesmo tempo aplicável à atualidade. Avaliar uma pessoa apenas pela forma de vestir, gênero, idade, beleza e demais atributos superficiais não é mais aplicável em um processo de seleção.

Escutar o que o profissional tem a dizer, aplicar testes que demonstrem as habilidades, valores e perfil cultural e analisar as competências técnicas são muito mais importantes do que os estereótipos.

Além das etapas de um recrutamento, a empresa deve investir na integração do novo colaborador para poder oferecer o suporte necessário durante o período de adaptação. Isso faz toda a diferença.

Agora, se mesmo com essas dicas você não está confiante para fazer a contratação de funcionários em sua empresa sem ajuda profissional, confira o nosso artigo que conta o segredo na hora de contratar o headhunter certo!