Headhunters: esclarecemos 4 mitos para você

Headhunters são pessoas que trabalham com processos seletivos, atuando como recrutadores com bastante dinamismo e boa comunicação para encontrar os melhores profissionais que possam ocupar cargos, em geral, de alto nível hierárquico.

Os headhunters são contratados por empresas em busca de profissionais específicos e seu trabalho de busca no mercado de trabalho pode até ser sigiloso. Por isso, é conveniente conhecer bem a empresa e ser muito bem relacionado, mas não apenas isso.

No post de hoje esclareceremos algumas dúvidas sobre a carreira de um headhunter. Gostaria de contratar um profissional como esse? Veja alguns mitos sobre os headhunters:

1. É muito complicado se tornar um headhunter

Não existe uma formação específica para tornar-se um headhunter. As experiências e vivências anteriores em outros cargos é que capacitam a pessoa para tal função. Cerca de 5 anos de atuação em alguma área profissional já pode ser suficiente.

É preciso, no entanto, demostrar algumas habilidades extras no que diz respeito às características pessoais. Um headhunter tem poder de iniciativa e costuma ser um bom líder — sua profissão é quase um estilo de vida. Além disso, é essencial procurar fazer tudo de forma discreta, já que algumas empresas exigem o sigilo.

Sempre bem informado, procura desenvolver suas habilidades de comunicação e noções de línguas estrangeiras.

2. Ter muitos amigos é suficiente para ser um headhunter

Um headhunter precisa de uma rede de networking, mas não basta ser muito bem relacionado para atuar com recrutamentos especiais. É fundamental ter conhecimentos específicos sobre os setores e a indústria com a qual vão trabalhar.

Nos processos seletivos, o headhunter trabalha em posições estratégicas e com uma elevada responsabilidade. Ele deverá agregar as competências técnicas a fim de analisar os aparatos de empatia, conhecimento e comportamento dos candidatos.

É preciso ainda ter grande poder de negociação e ser um excelente argumentador. Saber ouvir os dois lados, empresa e candidato, também é um fator importante.

3. Headhunters nem sempre defendem o interesse das empresas

O headhunter precisa buscar o profissional que a empresa contratante de seus serviços exige. Às vezes, os profissionais estão empregados em organizações rivais de mercado. Obviamente, o headhunter tentará harmonizar os interesses do profissional que está em mira da empresa que o deseja em sua equipe ou gerência.

Mas sua função será atender às demandas e interesses da empresa que o contratou e com isso oferecer (a alguns profissionais, em paralelo) melhores oportunidades de emprego, que podem mudar as vidas dos selecionados.

4. Não é preciso contratar um headhunter para acertar nos talentos para a sua equipe

A contratação de um headhunter é feita justamente para otimizar os processos, procurando amenizar os erros em relação à contratação de profissionais, visto que aquele recrutador terá a função de encontrar o candidato ideal para determinada posição. Uma má contratação pode mexer com a coesão das equipes de trabalho, comprometendo a performance total de uma empresa.

Quando pensamos no trabalho dos headhunters sempre lembramos dos cargos mais altos – não apenas os presidentes da organização, mas gerentes e diretores também – entretanto, empresas de recrutamento especializado trabalham posições que vão desde o entry level até o top management. Seja qual for o nível da posição, é necessária expertise suficiente, a fim de evitar deslizes e vícios de conduta que, se você fizesse sozinho, poderia deixar passar.

Se você busca contratar o candidato ideal para a sua empresa e está precisando de ajuda, entre em contato com a d’hire e acerte em cheio na sua contratação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *