Os 7 pecados capitais dos processos seletivos

A melhor forma de montar o time de colaboradores perfeito é otimizando os processos seletivos das empresas. O problema é que muitos gestores de RH ainda cometem erros durante o recrutamento e seleção, que são considerados verdadeiros pecados capitais para os especialistas e devem ser abolidos já!

Elencamos, no artigo de hoje, 7 desses pecados para que sua empresa passe longe deles, e seja capaz de criar o “dream team” de funcionários. Vamos lá?

1. Não saber o que está procurando

O primeiro, e mais comum dos pecados, é sair por aí recrutando pessoas sem antes analisar exatamente que tipo de colaborador a vaga exige. Note que essa busca deve ir além de somente definir o nível escolar e as experiências anteriores.

É importante traçar um perfil comportamental e cultural de sua equipe para buscar alguém que seja compatível a ela, para evitar problemas quanto ao clima organizacional.

Também é importante buscar nos candidatos características de acordo com o cargo, pois, lembre-se, algumas habilidades e comportamentos que podem ajudar em algumas funções, podem atrapalhar outras. Cabe ao recrutador entender para onde direcionar os talentos.

2. Descrever a vaga errado

Eis outro pecado que pode render ao processo seletivo uma dor de cabeça e tanto! Descrever a vaga errado significa atrair as pessoas erradas ao cargo, e mais ainda, afastar as pessoas certas.

Sendo assim, procure analisar exatamente quais são as atribuições ao cargo no momento de disponibilizar a vaga, e, se necessário for, atualize-se quanto às alterações nas funções, para o máximo de assertividade.

3. Não planejar o processo seletivo

Ao procurar talentos para a empresa, é essencial fazer um planejamento e adotar certas estratégias a fim de alcançar o objetivo desejado.

Realizar um processo seletivo desorganizado faz com que os candidatos tenham uma impressão ruim em relação à empresa, além de fazer com que os próprios recrutadores e gestores percam tempo e seja malsucedidos na busca pelas pessoas ideais.

4. Utilizar métodos ultrapassados

O tempo passa e as coisas evoluem, com os processos seletivos isso não é diferente. Por isso, abrace todas as mudanças tecnológicas que vêm acompanhando a gestão de pessoas e use-as a favor de sua empresa.

Aderir a plataformas online de recrutamento especializado é um exemplo de como é possível otimizar esse processo. Utilizar aplicativos e redes sociais para manter a comunicação durante as etapas também.

5. Se basear apenas no currículo online

Analisar o currículo online, certamente, é um bom modo de recrutar talentos, mas não é o único. É importante buscar modos complementares de avaliar os candidatos, como entrevistas por competências, entender os traços culturais de seu candidato, cartas de referência, atividades nas redes sociais, etc. Tudo para coletar todas as informações necessárias para a melhor tomada de decisão possível.

recrutamento especializado headhunters

6. Não oferecer feedback

Nada pior do que ficar em casa esperando uma ligação após uma entrevista e não receber retorno algum. Apesar de algumas empresas acharem que não têm obrigação quanto aos candidatos, ligar e explicar o motivo de eles não terem sido selecionados é não somente algo nobre, como também ajuda a construir uma imagem humanizada da empresa no mercado de trabalho.

Lembre-se de que o recrutamento é uma via de duas mãos, e os candidatos das novas gerações estão cada vez mais exigentes em relação ao lugar em que vão trabalhar. Sempre comentamos por aqui que 72% dos candidatos que ficam mais de 4 dias sem retorno em um processo seletivo perdem o interesse pela vaga que estão concorrendo. Por isso, não deixe de dar feedbacks.

7. Descartar os candidatos não selecionados

Descartar os dados de candidatos imediatamente depois do término do processo seletivo é, sem dúvidas, um pecado capital.

A dica é criar um banco de dados com os currículos em que você viu potencial, mesmo que não tenham se encaixado na vaga oferecida. Afinal, sempre haverá outras vagas a serem preenchidas e novos processos seletivos, sem contar que pode acontecer do candidato selecionado não passar pelo período de experiência, por algum motivo, e quanto a isso, é bom estar preparado!

E você, conhece algum “pecado” que os recrutadores cometem na hora de atrair novos talentos para a empresa? Compartilha com a gente nos comentários!

d'hire

Marketplace de Recrutamento Especializado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *