Qual o custo da má contratação de funcionários e como reduzir erros?

Integrar um novo colaborador ao grupo deve ser um processo estratégico, pois o profissional deve trazer benefícios para a empresa em vez de prejuízos. Você já parou para pensar qual é o custo de contratação de funcionários?

Esse pode ser um dos motivos pelo qual o seu negócio não deslancha e vive fechando o mês no vermelho. Vamos resolver esse problema de uma vez por todas? Então descubra abaixo o que pode estar por trás de um erro de contratação!

Quanto custa uma contratação errada?

De acordo com um estudo feito pela Wyser, a contratação de um executivo com o perfil inadequado pode custar o equivalente a três vezes o valor do salário do profissional. Para obter o valor exato, é necessário fazer algumas contas.

Primeiramente, deve ser calculado o custo do processo seletivo. Coloque no papel as horas gastas pelo RH para realizar o recrutamento e a seleção para a vaga. Nesse tempo você deve incluir o anúncio da vaga, a triagem, as dinâmicas, os testes e as entrevistas.

Anúncios pagos, materiais gráficos e aluguel de sala também devem ser acrescentados. Não se esqueça do custo com treinamento (material, tempo do gestor, deslocamento) e da rescisão (caso já tenha terminado o período de experiência).

Quais são os erros mais comuns?

Por mais que o custo de uma contratação errada seja alto, são muitas as empresas que cometem as mesmas falhas. Listamos algumas para você:

1. Não respeitar as etapas do processo seletivo

O RH passa por grande pressão para contratar alguém o mais rapidamente possível, pois atuar com um integrante a menos faz com que a produtividade diminua. Como resultado, o tempo gasto em pesquisas, entrevistas e informações sobre o candidato é menor.

É importante que todas as etapas sejam respeitadas, até mesmo para ver se o profissional está disposto a fazer um bom trabalho e se tem o perfil da empresa. Tanto o candidato quando a organização precisam de tempo para avaliar se ficarão satisfeitos com a escolha.

2. Não envolver o gestor na contratação

Normalmente esse erro está ligado ao primeiro. A pressa e a falta de tempo fazem com que o gestor dê o aval para o RH contratar quem achar melhor. Por mais que os recrutadores sejam capacitados, nem sempre sabem como é o dia a dia da função.

Por isso, não deixe de contar com a pessoa que está por dentro das atividades e sabe quais são as qualidades necessárias para integrar na equipe alguém que vá somar em vez de apenas manter o nível do grupo.

3. Não investigar o profissional

Pedir referências é essencial para o sucesso de uma contratação. O tempo de interação com o candidato e o currículo apresentado não são suficientes para descobrir de fato quem é o profissional.

Por isso, não deixe de entrar em contato com empregadores e colegas de trabalho anteriores para descobrir o real motivo do desligamento, a postura profissional, os pontos fortes e fracos do trabalhador. Não confie na primeira impressão!

4. Contratar o mais barato

Sabemos que a situação financeira impacta diretamente no poder de contratação da empresa. Entretanto, isso não pode ser o único ponto. Agora que você já sabe qual é o custo do erro, fica mais fácil entender que o barato pode sair caro.

Também tenha em mente que, ao escolher um profissional que tenha um custo mais baixo, você está optando por um serviço de qualidade inferior. Lembre-se que o sucesso do seu negócio depende dos seus recursos humanos!

Agora que você já sabe qual é o custo de contratação de funcionários, que tal descobrir como escolher o melhor profissional?

2 thoughts to “Qual o custo da má contratação de funcionários e como reduzir erros?”

  1. Muito bons os pontos levantados !
    Costumo ressaltar, que a área de recrutamento e seleção é a porta de entrada para que as demais áreas do RH como treinamento, por exemplo, flua de maneira natural e intensifique a performance !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *